como-escolher-colchão, como escolher colchão, qual colchão escolher, escolhendo colchão bh, melhor colchão bh, melhor colchão para mim
Meu carrinho de compras
Carrinho Vazio

Como escolher o seu Colchão

Dicas para escolher corretamente o colchão ideal para você garantindo uma boa noite de sono e um ótimo dia.

Noites de sono tranquilas significam muito mais que repousar o corpo para recuperar as energias gastas ao longo do dia. É uma necessidade fisiológica, fundamental para se manter  saudável, melhorar a qualidade de vida e até mesmo aumentar a longevidade. Enquanto dormimos, o organismo realiza funções fundamentais: regeneração celular, produção de hormônios, fortalecimento do sistema imunológico, consolidação da memória e do aprendizado.


Um bom colchão deve acompanhar a curvatura da coluna e permitir que os quadris afundem ligeiramente.

 

Um fator que deve ser tido em conta é a Densidade! É bastante importante, principalmente de acordo com o peso de cada pessoa. Espumas de alta densidade são bastante resistentes contra deformações e maior vida útil.

Nem muito duro, nem muito macio. A melhor opção deve ficar no meio termo, a não ser pessoas mais pesadas que devem optar por colchões mais firmes, mais duros, para um melhor suporte. Se o colchão não estiver adequado, certamente ele sofrerá deformação além da normal e afundamento.
 

 

Colchão de molas

Além de serem confortáveis, os colchões de molas apresentam maior firmeza anatômica e o correto alinhamento da coluna.  Adaptam-se à pressão desde as pessoas mais pesadas até as mais leves.

As molas ensacadas, molas individuais ensacadas uma a uma, são indicadas para casais, pois quando um se mexe em um canto da cama, o outro não balança, além de apresentarem alta durabilidade.

As molas entrelaçadas são indicadas para solteiros.
 

 

Colchão de espuma

Um colchão de espuma possui densidades variadas. É fundamental que a escolha da densidade seja feita pelo seu biotipo, que é a relação peso/altura.

 

Colchões têm prazo de validade!  Muitas pessoas pensam que podem usar o mesmo produto por tempo indeterminado, porém, a troca do colchão deve ser feita a cada 5 a 8 anos.  Pode observar o fim de vida do produto quando este começa a apresentar rasgos, manchas e deformidades visíveis, ruídos, cheiro desagradável, afundamento da região central, além do seu próprio tempo de utilização. Dores nas costas e a perda na qualidade do sono também podem ser indícios de que está na hora de trocar seu colchão.

Confira abaixo a nossa Tabela de Biotipo abaixo!


 

As densidades de colchões mais comuns são:

  • D18 densidade 18
  • D23 densidade 23
  • D28 densidade 28
  • D33 densidade 33
  • D45 densidade 45
  • D60 densidade 60 ou AG60

Agora vamos discutir e conhecer cada uma.

Colchão de Densidade 20 ou D20

Foram utilizadas 18kg de matéria prima para ser feito um bloco de 1 metro cúbico de espuma.
Esta espuma é a mais utilizada nos colchões de berço. Além de ter uma firmeza ideal para recém nascidos, normalmente são utilizadas para crianças até 20kg.

Colchão Densidade 23 ou D23

Foram utilizadas 23kg de matéria prima para ser feito um bloco de 1 metro cúbico de espuma.
Esta espuma é direcionada para crianças entre 2 a 6 anos. É um colchão colocado no mercado para que os pais troquem o colchão da criança num período inferior a 4 anos, assim, a compra ocorre com mais frequência.

Colchão Densidade 28 ou D28

Foram utilizadas 28kg de matéria prima para ser feito um bloco de 1 metro cúbico de espuma.

Esta espuma é a mais conhecida e a mais vendida, pois atende uma grande parcela da população.

Para crianças e adolescentes é interessante por oferecer suporte e ser levemente macio, já que é de baixa densidade.

Como ele suporta até 70 quilos, adultos também se agradam e optam por esta densidade.

Colchão Densidade 33 ou D33

Foram utilizadas 33kg de matéria prima para ser feito um bloco de 1 metro cúbico de espuma.

O colchão mais vendido no Brasil para pessoas de 50 a 100 quilos. Algumas empresas utilizam o colchão D33 como referencia em termos de conforto e durabilidade.

Ao analisarmos o mercado, percebemos que o D33 tem inúmeras variações com pillow top de densidade progressiva, pillow top de viscoelastico e pillow top de látex, além do colchão integralmente de espuma.

Diante disto, notamos que os D33 dominam as tabelas de biotipo da maioria das fabricantes.

Colchão Densidade 45 ou D45

O Colchão de densidade 45, foram utilizadas 45kg de matéria prima para ser feito um bloco de 1 metro cúbico de espuma.

Este colchão é referencia para pessoas acima de 100kg ou pessoas de baixa estatura, porém com quadris avantajados.

Esta é uma espuma muito firme onde geralmente as pessoas casadas com pessoas abaixo dos 100kg tem dificuldade de adaptação.

Apesar de ser muito firme, ela é de alta durabilidade.

Igualmente ao colchão D33, o D45 tem suas variações de conforto devido a utilização de pillow top. Portanto, reforçando, deitar e sentir o conforto é de extrema importância.

Atenção: Os colchões de poliuretano, ou PU, vão até a densidade 45 normalmente. Acima disso verifique se são colchões aglomerados, que vamos conhecer logo abaixo.

Densidade 60 ou AG 60

Esta categoria geralmente está associada a colchões de espuma aglomerada, ou seja, espumas em pedaços que são coladas, com isso fazem colchões de pesos acima de 45kg/m³, mas a qualidade é inferior a um colchão de densidade nominal 45.

Algumas empresas utilizam o D60 como base de colchoes de molas e laterais reforçadas. É comum encontrar variações nas nomenclaturas como Densidade 70, 80 e até 100.

Verifique a etiqueta do fabricante para saber se é ou não uma espuma aglomerada